Jacupiranga

Jacupiranga – Portal de Entrada Para a Rota das Cavernas

Com povo hospitaleiro e ótimas opções gastronômicas, essa charmosa cidade é ideal para quem está em busca de tranquilidade e segurança!
Como uma típica cidade de interior no centro fica a Praça da Matriz, onde se encontra a mais bela igreja católica do município, construída em 1888.

A cidade é porta de entrada para quem está a caminho das cavernas, praias e cachoeiras. Faz parte da Região Turística Caminhos da Mata Atlântica, pertencendo ao Circuito Águas do Ribeira, Roteiro das Cavernas, e à Rota Peregrina do Caminho do Peabirú.

É perfeita para quem quer fugir da agitação das capitais!

Pontos Turísticos

Linda cachoeira de fácil acesso e perto do Centro da cidade. Forma-se com o Rio Jacupiranguinha. Muito frequentada pelos próprios moradores da cidade.

Acesso pela estrada do Guaraú, com várias quedas d’água que formam piscinas naturais. O acesso é por uma trilha, que adentra a Serra do Cadeado.
Localizada na Estrada do Guaraú, área rural de Jacupiranga, para chegar nessa cachoeira é necessário percorrer uma trilha ecológica de aproximadamente 4 Km. É ideal para a prática de rapel e para relaxar na água cristalina. Visitantes que quiserem passar algumas horas no local a dica é levar um lanchinho e bebidas, pois o local não possui infra-estrutura.
Assim como a maioria das cachoeiras, o Rio Pindaúba também localiza-se na estrada rural do Guaraú. O acesso é por uma trilha ecológica com um visual deslumbrante e total conexão com a natureza. É excelente para a prática de bóia-cross e pesca.
É um afluente do Rio Jacupiranga, pertencente à Bacia Hidrográfica do Rio Ribeira de Iguape, com uma incrível diversidade de fauna. Suas corredeiras possibilitam trabalhar amplamente com o turismo de aventura. Seu curso acompanha a estrada do Canha e por consequência o Caminho do Peabiru.
É uma importante e histórica trilha que liga a cidade de Cananéia (passando por Jacupiranga) até Cuzco, no Perú. Foi uma das mais importantes vias de acesso e comunicação entre os índios sul-americanos e muito utilizada também pelos portugueses que exploravam a região na época do descobrimento do Brasil.

Seu nome tem origem tupi-guarani, que significa: “pe” (caminho) e “abiru” (gramado amassado). Nome que descreve incrivelmente a rota, que foi aberta no meio da mata virgem.

Até hoje o caminho do Peabirú é considerado por muitos um caminho sagrado, próprio para peregrinações pelo interior do Brasil, a partir de vários pontos do litoral.

Construída no século XVII pelos primeiros habitantes vindos na antiga Vila de Nossa Senhora das Neves que vieram explorar as margens dos rios em busca de veios de ouro.

Até hoje são preservadas as estruturas da antiga capela. A Igreja possui ainda uma grande curiosidade, ficando de frente para o rio e de costas para a cidade. Isso se deve ao fato de que no passado as pessoas chegavam na cidade de Jacupiranga através dos rios.

Festa celebrada pelos católicos no dia 8 de dezembro com novenas e procissão fluvial das bandeiras das comunidades.
É a celebração católica mais tradicional de Jacupiranga e acontece uma vez por ano, nos dias 29 e 30 de junho, dia dos Apóstolos Pedro e Paulo. Porém, para sua realização conta-se também com um longo tempo de preparação, assim como a saída das bandeiras para as zonas rurais, com missas nas capelas e cafés tradicionais.

A Festa do Divino Espírito santo (que representa Pombo, Vento e Fogo) traz a recordação do Espírito Santo sobre os apóstolos de Maria, mãe de Jesus.

Essa festa reúne centenas de fiés em uma tradição de muita fé!

Leva o nome de Eunice Carneiro de Paula, considerada a poetisa de Jacupiranga. O prédio histórico foi inaugurado em 1983 e até hoje possui suas características. Fica localizada no Centro da cidade, na mesma Praça da Igreja Matriz, e conta com um grande acervo de livros, revistas e gibis, inclusive em braile.
Este monumento fica no Centro de Jacupiranga e foi feito como forma de homenagear e comemorar os 100 anos da imigração japonesa no Brasil.

Eventos

É uma das festas mais tradicionais da cidade realizada uma vez por ano. A Expojac todos os anos atrai milhares de pessoas em seus quatro dias de festa, que oferece exposições artesanais e agropecuárias, praça de alimentação, brinquedos, shows artísticos e regionais, missa caipira e almoço Boi no Rolete. É um evento que comemora a tradição rural do município desde 1984.
Começou a ser realizada como forma de valorizar o pequeno produtor e oferecer para a população alimentos frescos e orgânicos. Na feira o consumidor poderá encontrar frutas; legumes; verduras; raízes; pães, doces, queijos e bolos caseiros e mel. Além de produtos típicos da região, assim como coruja, berequeca, bolo de roda, cuscuz, broinha, farinha de mandioca, entre outros.

Mapa da Cidade

Recebe as últimas novidades

Preencha seu e-mail